Técnica Ponta com Ponta (PCP)

Nos últimos posts falamos muito sobre o Sistema de Cores da Copic e como escolher, dentre as 358 disponíveis, aquelas cores que trarão os melhores resultados.
 
Hoje, continuaremos a série Como usar Copics falando especificamente de uma técnica muito simples e prática para misturar essas cores no papel, batizada de mistura Ponta-com-Ponta (PCP). O princípio básico desta técnica consiste em encostar a ponta de uma caneta na ponta de outra, transferindo a tinta entre elas.
 
Veja o vídeo abaixo e depois acompanhe o passo a passo:
 
 
  1. ESCOLHA DAS CORES
    Escolha as duas cores diferentes que quer misturar. No nosso exemplo, utilizamos o amarelo Y18 e o verde G03. Se ao invés de fazer um degradê entre duas cores você quiser fazer o degradê do branco para alguma cor, escolha uma cor e o Blender (0 Colorless Blender). No nosso exemplo, utilizamos o vermelho R17.


    Dica: Para aprender um pouco mais sobre as cores e como escolher aquelas que combinam melhor, leia este artigo clicando aqui.

  2. O TOQUE MÁGICO
    Abra a ponta pincel de uma das cores e a ponta chanfrada da outra cor. Encoste as duas pontas conforme a imagem e aguarde. Não é necessário pressionar uma ponta contra a outra.


    Dica: Para melhores resultados, mantenha a caneta debaixo sempre na vertical.

  3. AGUARDE 
    Em alguns segundos você verá a tinta da caneta superior descendo pela ponta da caneta inferior. Quanto mais tempo deixa-las encostadas, mais tinta irá descer.


    Dica: Se estiver fazendo da maneira correta, 3 a 10 segundos serão suficientes.

  4. HORA DE PINTAR
    Agora pegue a caneta que ficou por baixo e comece a pintar com suavidade. Aos poucos, a cor é transferida para o papel e a caneta volta à sua cor original, fazendo um degradê.


    Dica: Pinte com bastante suavidade (sem pressionar a caneta sobre o papel) e procure manter a caneta verticalizada para que a tinta desça de maneira uniforme e o degradê fique sem marcas.

     
    Dica: Para um degradê curvo dando um efeito de volume, acompanhe a forma do objeto que estiver pintando.

  5. PRATIQUE
    Com um pouco de prática você dominará o tempo necessário para transferir a quantidade de tinta que precisa, e saberá também em qual velocidade pintar para ter mais controle sobre o degradê. Esse é o segredo.

Só 4 cores e já ficou lindão, né?
 
Veja também os prós e contras dessa técnica:
 
PRÓS
- Muito fácil para fazer seus primeiros degradês e misturas entre tons distantes.
- Não é necessário um papel apropriado.
- Eficiente para preenchimentos em áreas pequenas e, de preferência, com bordas (lineart) espessas.
- Não estraga as pontas nem as tintas das suas Copics.
- Excelente para iniciantes.
 
CONTRAS
- Para obter novamente uma tonalidade intermediária é necessário repetir o processo.
- Diferenças pequenas no tempo de contato entre as pontas geram resultados bem diferentes. O ideal é manter um papel ao lado para testar a tonalidade todas as vezes que for colorir seu desenho.
- Não recomendado para áreas médias e grandes.
- Difícil de usar em colorações complexas e de múltiplas camadas.
Tem mais dúvidas? Envie uma solicitação

0 Comentários

Por favor, entre para comentar.
Desenvolvido por Zendesk